segunda-feira, 19 de março de 2018

A nossa história...


Sim, juntos iniciamos a construção de uma linda história...
História esta que começou em fevereiro de 2018. Eu, uma professora experiente, mas com o coração acelerado e cheio de expectativas com a chegada das novas turmas e 36 crianças com as mesmas expectativas demonstradas em seus rostinhos. Com sentimentos diversos de alegria, medo, insegurança, euforia... Mas todos nós com muita vontade de nos conhecer melhor.
Logo no inicio a professora quis conquistar e encantar as crianças com brincadeiras e histórias que atraíssem a todos buscando preencher com qualidade as preciosas horas que passamos juntas.
Como os contos fascinam o universo infantil a professora vestida de mamãe Cabra nos contou a história “O lobo e os sete cabritinhos” um conto clássico dos irmãos Grimm que despertou muita curiosidade dos pequenos pois inclui partes alegres, tristes, misteriosas e um final feliz que os surpreendeu.
Os personagens dos contos formaram uma trilha no chão do CEI que nos levam até a turma do pré e ali vivemos muitas aventuras e descobertas. Diferentes personagens nos visitam diariamente mexendo com o maravilhoso mundo do faz de conta, então qualquer ruído, barulho diferente ou pegadas pode ser alguém tentando se aproximar de nossa turma. Já ganhamos da mamãe cabra uma linda cesta com bolinhas de sabão com qual nos divertimos no parque fazendo bolhas de todos os tamanhos e se encantando com elas voando e subindo o mais alto que podiam, era uma alegria também poder tocá-las e estourá-las. Num outro dia ao ouvir a história “Eu sou o mais forte”, o lobo nos surpreendeu nos mostrando que ele também pode ser bonzinho nos mandou um convite para um delicioso banho de mangueira. Neste momento surgiram algumas hipóteses “Ai, ai, ai prô e se o lobo estiver tentando nos enganar?”, “Será que ele é bonzinho mesmo e quer ser nosso amigo?” com todos estes questionamentos partimos para o parque em busca do chuveiro do lobo e imagine a alegria ao perceber que realmente o lobo passou por ali e deixou seu chuveiro montado, era só abrir a torneira, então gritos e sorrisos a todo instante ao sentir a água caindo sobre seu corpo, ao lavar as bonecas e carrinhos, ao molhar o amigo, ao se jogar no chão... Mas outros sentimentos também apareceram como a frustração de não poder se molhar por estar resfriado e a liberdade de se soltar sem medo sem vergonha, pois um amigo mais tímido que ainda não tinha conseguido conversar com ninguém conseguiu dançar, saltar e cantarolar embaixo da água demonstrando muita alegria. Essas sensações e experiências ficarão guardadas para sempre nas emoções de nossas crianças.
Para continuar esse maravilhoso mundo encantado a mamãe cabra nos mandou uma carta ensinando uma receita de bolacha de leite de cabra e aí colocamos a mão na massa. Com toquinhas de cozinheiros todos puderam ajudar a misturar os ingredientes e amassar bem a massa para ficar fofinha, foi preciso desenvolver a paciência, pois a massa precisava descansar, para depois ser enrolada pelas mãozinhas curiosas que não exitaram em experimentar um pouquinho da massa ainda crua. A turma da manhã foi quem preparou as bolachas e a turma da tarde fez a divisão para as duas turmas. Contamos com a ajuda das merendeiras que prontamente nos ajudaram assar as bolachas. No dia seguinte só se falava nas bolachas de leite de cabra que foram saboreadas na hora do lanche e aí mais alegria, até uma amiguinha que não se alimenta no CEI saboreou a bolacha, conquistas e avanços que vão sendo conquistados diariamente com um trabalho em equipe. Como cozinhar é muito gostoso e divertido as crianças aprendem muito quando cozinham, desenvolvendo conceitos em muitos campos de experiências, como escuta, fala pensamento e imaginação; traços, sons, cores e formas; espaços, tempos, quantidades, relações e transformações; corpo, gesto e movimento e o eu, o outro, nós. Este tipo de experiência favorece o relacionamento entre o grupo, criando oportunidades para as crianças conversarem, trocarem experiências e conhecerem mais sobre si mesmas e seus colegas.  
Assim tem sido nossos dias, assim iremos construindo a nossa história, assim iniciamos o Projeto “Quem conta um conto encanta e pronto...” e ele torna-se necessário e viável, porque pretende despertar o gosto pela leitura, pela dramatização e a produção por meio da contação de história. Com uma proposta que envolve todos os campos de aprendizagem, o projeto buscará reunir o CEI e a comunidade local em experiências de pesquisa e informações que contribuam para o resgate da história da comunidade, tornando a criança um ser brincante que será a mola mestra neste processo de descoberta. Se você gostou do inicio da nossa história venha conhecer a página do nosso CEI nela você poderá acompanhar um pouco mais de nossas vivencias.
Professora Simone Deves Venturi





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cultivando com amor

Os pequenos aprendem desde cedo a zelar, a cuidar da natureza. Pensando no meio ambiente a turma da Corujinha trouxe algumas mudas de verdu...