quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Controle da proliferação do mosquito borrachudo ocorre em duas localidades rurais de Trombudo Central

Larvicida biológico é aplicado todos os meses nas águas de ribeirões
Atendendo a solicitação dos agricultores, a Secretaria de Agricultura de Trombudo Central mantém um trabalho de combate a proliferação do mosquito borrachudo nas comunidades rurais. Atualmente, a atividade é desenvolvida em duas localidades: Fruteira e Sabugueiro.
A medida adotada é a aplicação de um produto biológico nas águas de ribeirões que cortam as propriedades. “Além de um funcionário para aplicar o produto, a secretaria disponibiliza também o larvicida biológico teknar, conhecido como BTI. A aplicação ocorre a cada 15 dias ou semanalmente, dependendo da incidência de chuva”, orienta o secretário Leirson Vicente. 
O larvicida biológico é feito a partir dos cristais protéicos produzidos pela bactéria Bacillus thuringiensis. Ao ingerir os cristais, a larva do mosquito morre devido à destruição do seu intestino médio. “O resultado do trabalho é considerado positivo, uma vez que a grande quantidade de borrachudos nessas localidades atendidas pela secretaria dificultava o trabalho dos agricultores na lavoura. Havia também reclamações de ataque até mesmo nos animais”, destaca Leirson.


Fotos: DIVULGAÇÃO/PREFEITURA
Contatos:
Prefeita Geovana Gessner (47) 98832-8828.
Secretário de Agricultura, Leirson Vicente (47) 98829-9155

Jari Silva – assessor de imprensa (47) 98803-5710

Natal Feliz 2018: na sexta-feira terá festa natalina no Centro de Trombudo Central

Cidade recebeu decoração especial para celebrar a data
Enfeitada, colorida, arborizada e iluminada, a Praça Arthur Siewert, no Centro de Trombudo Central, está pronta para receber centenas de trombudenses e visitantes na noite desta sexta-feira, dia 30, durante a abertura do Natal Feliz 2018.
A partir das 20h30 haverá Lanternata de Natal, com saída da igreja Cristo Rei, seguida da abertura oficial do evento com pronunciamento de autoridades, apresentações culturais, apresentação do Ministério Unção e Louvor, chegada do Papai Noel, sorteio de brindes da campanha de Garrafas Pet e o acender das luzes. Alcindo Alves trará música e alegria aos presentes. “Resgatar o espírito natalino e o clima de união e amor entre as famílias é nosso principal objetivo. Estamos preparando tudo com muito carinho, para que todos sintam-se acolhidos em nosso município e presenciem a magia desta época do ano. Nossos servidores trabalham intensamente para que tudo esteja pronto para o acender das luzes e início das festividades”, destaca a prefeita Geovana Gessner.
Alguns pontos da cidade receberam decoração especial, principalmente a praça. “O sorriso dos pequenos com a chegada do Papai Noel e a alegria que contagia até mesmo os adultos é muito emocionante. Aguardamos ansiosos por esse período tão especial e, por isso, não mediremos esforços dentro de nossas condições para que todos também sintam-se felizes”, pontua a secretária de Turismo e Cultura, Cátia Marangoni Geremias.
As atividades foram programadas para agradar todos os públicos. “O resultado de tamanho zelo poderá ser prestigiado a partir de sexta-feira. Desde a metade do ano estamos nos preparando para esse momento. Espero que as famílias se entusiasmem e reflitam sobre o verdadeiro espírito do Natal”, ressalta o diretor de Cultura, Deivid Cristiano Fava “Magrão”.
Em caso de chuva, o evento será transferido para domingo, dia 2.









Fotos: DIVULGAÇÃO/PREFEITURA
Contatos:
Prefeita Geovana Gessner (47) 98832-8828.
Secretária de Turismo e Cltura, Catia Marangoni Geremias (47) 98880-8232
Casa da Cultura (47) 35440701.

Jari Silva – assessor de imprensa (47) 98803-5710

Clássicos da Disney: espetáculo de final de ano do Korppus Studio Dance atrai mais de duas mil pessoas

Cerca de 200 bailarinos levaram ao palco 21 coreografias
Dois dias dedicados à dança! Foi assim no sábado e no domingo, 24 e 25 de novembro, durante o encerramento das atividades de 2018 do grupo Korppus Studio Dance, de Trombudo Central. “O trabalho prestado pelo grupo durante o ano, envolvendo centenas de crianças e adolescentes, somado com esse lindo espetáculo de encerramento, já é considerado referência regional. Os cenários, os figurinos e as coreografias tornam o evento encantador, nos enchendo de orgulho”, destaca a prefeita Geovana Gessner.
Neste ano, o tema principal das apresentações foi “Clássicos da Disney”. Além da dança de integração, mais de 200 bailarinos interpretaram as principais histórias dos filmes e desenhos conhecidos em todo o mundo, como Mickey e Minnie, Aladdin, Cinderela, A Bela e a Fera, Branca de Neves e A Pequena Sereia. “Paralelo ao trabalho desenvolvido em Trombudo Central, desenvolvemos também atividades semelhante em Braço do Trombudo e no Instituto Maria Auxiliadora, em Rio do Sul. Para o encerramento, é feita a junção desses três projetos, resultando em um grande espetáculo com duração de aproximadamente duas horas”, explica a coordenadora e coreógrafa Raquel Streese.
Nos dois dias, o evento reuniu no Pavilhão do Parque de Exposições cerca de duas mil pessoas. “Mais uma vez, as apresentações foram lindas. Isso, graças ao empenho da Raquel e das professoras Letícia Alexandre, Elisiane Ferreira e Natali Scur da Silva, a dedicação dos bailarinos, o apoio das famílias e a presença do público. Queremos parabenizar e agradecer a todos que de alguma forma colaboraram para o sucesso do trabalho prestado durante todo o ano”, reconhece a secretária de Turismo e Cultura, Cátia Marangoni Geremias.















Fotos: DIVULGAÇÃO
Contatos:
Prefeita Geovana Gessner (47) 98832-8828.
Secretária de Turismo e Cltura, Catia Marangoni Geremias (47) 98880-8232
Coreógrafa Raquel (47) 98818-6871
Casa da Cultura (47) 35440701.

Jari Silva – assessor de imprensa (47) 98803-5710

Meios de Viajar pelo mundo!!!


Os meios de transportes fazem parte do cotidiano da criança e assim se torna um tema que desperta interesse e curiosidade, trabalhamos sobre o mesmo também com objetivo de acalmar as crianças, para que isso acontecesse foi feito várias experiências, fazendo com que eles identificassem os vários meios de transportes existentes, brincando e aprendendo!
Desenvolvimento: Transportes aéreos-Dobradura do avião, avião feito com grampo e balão; Foguete com caixa de papelão.
Transportes Aquáticos: Dobradura do barco e pintura com guache; barco com caixa de ovos.
Transportes terrestres: Desenho e gráfico de como venho para o CEI; Recorte de figuras; Construção do semáforo e chapéu do guarda; dia de transito no CEI.
E para finalizar realizamos um passeio para ver e explorar mais sobre o tema na comarca de bombeiros de Trombudo Central, rodoviária e ponto de taxi.







Professoras: Janelize de O. P. da Silva e Adriana de Fátima de Lima.
Turma Caracol.

Arte e encanto!

O fim do ano letivo se aproxima e as crianças do Pré II da Turma da Bruxinha adoraram a ideia e soltaram a imaginação, deixando sua marca na camiseta da turma. Foi um ano maravilhoso cheio de encanto e magia, com certeza o que fica é o aprendizado e carinho de todos. Grata por poder fazer parte de tudo isso.

Profª Fabiana Croce
Turma da Bruxinha
CEI Menino Jesus

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Diversidade Racial do Povo Brasileiro


Objetivos
·         Conhecer e refletir sobre a história dos índios Kaingang;
·         Conhecer, analisar e debater os hábitos e costumes dos indígenas;
·         Conhecer e valorizar a cultura indígena – hábitos, costumes e artes;
·         Reconhecer a cultura indígena como parte integrante de nossa cultura;
·         Valorizar a diversidade racial do povo brasileiro e propiciar o respeito à diferença racial e cultural;
·         Conhecer e valorizar o contato e a relação de respeito à Natureza, próprios da cultura indígena, estimulando preservação do meio ambiente;
·         Valorizar a sabedoria dos mais velhos na transmissão de conhecimento através da oralidade;
·         Tornar prazeroso o processo de aprendizagem no ambiente escolar.

 

JUSTIFICATIVA

Segundo o PCN, é preciso que o aluno conheça e valorize a pluralidade do patrimônio sociocultural brasileiro, bem como aspectos socioculturais de outros povos e nações, posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classe social, de crenças, de sexo, de etnia ou outras características individuais e sociais.
Este projeto tem como proposta despertar aos alunos para a importância da valorização da cultura indígena. É importante que os alunos descubram que, afinal não existe uma única forma de viver, sentir, comer e falar e que grande parte dos nossos hábitos de hoje são herança da cultura indígena a qual é parte integrante de nossas raízes. Em contato com o universo indígena daremos também um importante passo para nos afastarmos de preconceitos em relação àqueles que nos parecem diferentes além de proporcionar aos pequenos a oportunidade de enxergar melhor as características da nossa própria cultura.
Quando o aluno entra em contato com os conteúdos de forma prazerosa, pode desenvolver-se melhor no processo de ensino-aprendizagem, ou seja, deixa de ser um aluno passivo para se tornar um aluno participativo, crítico-reflexivo levantando hipóteses em relação ao objeto de estudo.
Sedo assim a escola tem um papel fundamental de levar o educando ao conhecimento das principais manifestações culturais existentes em seu meio, relacionado-se de forma respeitosa com as mesmas. Desta forma, cabe a instituição escolar abordar a referida temática, fornecendo informações relevantes a seus educandos de forma que os mesmos possam ampliarem seus conhecimentos.
Objetivos
·         Conhecer e refletir sobre a história dos índios Kaingang;
·         Conhecer, analisar e debater os hábitos e costumes dos indígenas;
·         Conhecer e valorizar a cultura indígena – hábitos, costumes e artes;
·         Reconhecer a cultura indígena como parte integrante de nossa cultura;
·         Valorizar a diversidade racial do povo brasileiro e propiciar o respeito à diferença racial e cultural;
·         Conhecer e valorizar o contato e a relação de respeito à Natureza, próprios da cultura indígena, estimulando preservação do meio ambiente;
·         Valorizar a sabedoria dos mais velhos na transmissão de conhecimento através da oralidade;
·         Tornar prazeroso o processo de aprendizagem no ambiente escolar.

 

JUSTIFICATIVA

Segundo o PCN, é preciso que o aluno conheça e valorize a pluralidade do patrimônio sociocultural brasileiro, bem como aspectos socioculturais de outros povos e nações, posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classe social, de crenças, de sexo, de etnia ou outras características individuais e sociais.
Este projeto tem como proposta despertar aos alunos para a importância da valorização da cultura indígena. É importante que os alunos descubram que, afinal não existe uma única forma de viver, sentir, comer e falar e que grande parte dos nossos hábitos de hoje são herança da cultura indígena a qual é parte integrante de nossas raízes. Em contato com o universo indígena daremos também um importante passo para nos afastarmos de preconceitos em relação àqueles que nos parecem diferentes além de proporcionar aos pequenos a oportunidade de enxergar melhor as características da nossa própria cultura.
Quando o aluno entra em contato com os conteúdos de forma prazerosa, pode desenvolver-se melhor no processo de ensino-aprendizagem, ou seja, deixa de ser um aluno passivo para se tornar um aluno participativo, crítico-reflexivo levantando hipóteses em relação ao objeto de estudo.
Sedo assim a escola tem um papel fundamental de levar o educando ao conhecimento das principais manifestações culturais existentes em seu meio, relacionado-se de forma respeitosa com as mesmas. Desta forma, cabe a instituição escolar abordar a referida temática, fornecendo informações relevantes a seus educandos de forma que os mesmos possam ampliarem seus conhecimentos.





C.E.B. Erica Hasse
Trombudo Central
Disciplina: Geografia
Turma: 9º ano
Prof. Edilson Machado

Experiência com fogo


Para encerrar o projeto “História da escrita” a turma do Coração se remeteu aos tempos das cavernas onde puderam brincar com o fogo. Tiveram oportunidade de perceber as transformações que o fogo opera nos diferentes elementos. E mesmo o fogo sendo fascinante as crianças puderam reconhecer o risco trazido por ele e aceitaram os limites e controle dos gestos impulsivos.... Foi uma experiência incrível.






Professora Simone Deves Venturi

Nosso tempo


Os alunos do 9º ano desenvolveram ao longo do 3º e 4º bimestres, atividades e leituras relacionadas ao tema ética, a vida nas grandes cidades, as diferenças socioeconômicas e culturais, a violência urbana, a tevê e o comportamento do homem contemporâneo. E em meio a essas atividades os alunos divididos em grupos de estudo, realizaram pesquisas e apresentações para a turma sobre assuntos relacionados ao tema (Segue anexo fotos das equipes) e em meio a essas apresentações surgiu um debate relacionado ao respeito ao próximo e o preconceito. Onde com base nos argumentos apresentados, foi possível concluir que as leis criadas com o objetivo de buscar o fim da desigualdade racial são importantes. No entanto, sozinhas elas não são suficientes. Pois, no que diz respeito ao preconceito e questões envolvendo racismo os alunos concluíram e identificaram casos presentes no cotidiano.
Na realização da atividade: Trocando ideias, onde em roda de conversa os alunos respondem individualmente questões sobre o tema e apresentaram para a turma o seu ponto de vista, buscando argumentos para se fazer compreender. Observaram que tanto brancos e negros não devem ser coniventes com qualquer tipo de racismo. Só assim se construirá uma nação melhor e mais justa.
            Através da interpretação textual: Há incertezas na mudança, os alunos se apropriaram do estudo da estrutura do texto dissertativo-argumentativo, observando que é uma modalidade de texto em que se defende um ponto de vista. Nele a argumentação é importante, uma vez que apresenta fundamentos para sustentar a tese.
Para finalizar as atividades os alunos produziram um texto e o escolhido para representar a turma foi dos alunos: Vinícius Ceolin Dos Santos, Luís Jeremias.
Agora é a sua vez: escrever um texto dissertativo-argumentativo a partir do seguinte tema: Brasil, um país sem preconceito?
Brasil – Um país condenado.
            As pessoas se tornam preconceituosas porque querem ser melhores que as outras, por isso ficam julgando e rebaixando as outras para se sentirem superiores.
            No Brasil o preconceito é muito comum, pois em todo lugar há pessoas de diferentes etnias, raças e credos que vivem falando mal umas das outras.
            Esse tipo de preconceito é considerado crime, e nos últimos tempos vem acontecendo em todos os lugares, como na escola, trabalho, na rua ou até mesmo em casa. A sociedade não se dá conta de que é um crime gravíssimo e que podem ser presas por isso.
            No Brasil é quase impossível reverter essa situação, pois a maioria da população é preconceituosa e isso só aumenta tornando assim um hábito diário de muitos.
            Para isso melhorar, o Brasil precisaria passar por diversas mudanças, tais como, aprender a respeitar desde cedo, os idosos, as pessoas com deficiência e principalmente não julgar e denegrir a imagem do próximo pela sua classe social, cor, etnia e pela sua cultura.

Vinícius Ceolin Dos Santos
Luís Jeremias.









Centro de Educação Básica Erica Hasse
Trombudo central, 26/11/18.
Disciplina: Língua Portuguesa
Professora: Ariane Lenzi Conink
Turma: 9º ano

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

CONHECENDO O CEI CINDERELA


Com o objetivo de conhecer outro espaço de convívio e aprendizado, a turma da Magia fez um passeio no CEI Cinderela, local em que a maioria deles irá frequentar no ano de 2019.
Cheios de ansiedade e alegria ouviram atentos enquanto a coordenadora Rosa apresentava o espaço do CEI,conheceram todas as salas, turmas e professoras,   puderam ouvir uma história com a turma da Estrelinha e é claro amaram o momento de brincar no parquinho, sentiram-se encantados pelo ambiente e todos os dias dizem que “estão ficando grande pra ir pra  outra creche”. O que de fato é real, pois progressivamente demonstram maior autonomia e juntos comemoramos suas conquistas.  






Turma da Magia- BV
CEI Gente Miúda
                                                                               Professora: Neide Schweder 

Experiência proposta: Brincando com argila


De acordo com a “Base Nacional Comum as crianças estão se constituindo na interação com outras crianças e adultos [...].  Ao envolver-se em variadas brincadeiras, como exploratórias e outras experiências as crianças gradativamente passam a compreender o sentido do singular e do coletivo, da autonomia e da solidariedade. Para as crianças o manuseio de argila é muito atrativo, puderam vivenciar este momento com muita liberdade molhando a argila na água tornando a experiência mais prazerosa.








CEI Pinguinho de Gente
Professora:  Marinês  Steuck

Integração das turmas com contação de história


As histórias e os contos de fadas participam da infância, juntamente com o brincar, e trazem expressões da fantasia e dos anseios da criança ajudando-a a lidar com aspectos inconscientes. Ao ouvir histórias, a criança tem a oportunidade de enriquecer e alimentar sua imaginação, ampliar seu vocabulário, permitir sua autoidentificação e autorreconhecimento, aprender a refletir para aceitar situações relativas às dimensões diversas da vida, além de desenvolver o pensamento lógico que favorece a memória e o espírito crítico através da manifestação de humor e de satisfação de sua curiosidade natural.  As histórias contribuem para que a criança entre em contato com diversos modos de ver e sentir o mundo. 
A história contada foi a fabula:  A Pedra No Caminho, as crianças interagiram e acompanharam atentas, em seguida houve a participação do João Gabriel e a Manoela que nos alegraram com algumas cantigas musicais. Foi uma manhã bem positiva.







Centro de Educação Infantil Gente Miúda
Professora: Zenaide Angela Deitos  

APRENDENDO A CUIDAR

No retorno do recesso escolar os alunos do Apoio Pedagógico e a professora plantaram flores na entrada da biblioteca pública municipal &q...